Saques do FGTS e PIS-Pasep devem liberar R$ 63 bilhões, prevê Paulo Guedes

A liberação dos saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do PIS-Pasep deve colocar na economia do país o total de R$ 63 bilhões. A previsão foi feita pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, na terça-feira (16), em entrevista à GloboNews, durante a 54ª Cúpula de Chefes de Estado do Mercosul.

Guedes afirmou que, com a aprovação em primeiro turno da reforma da Previdência na Câmara, governo irá anunciar medidas de estímulo à economia. O objetivo é liberar R$ 42 bilhões com os saques do FGTS e R$ 21 bilhões com PIS-Pasep.

A liberação do FGTS valerá para os trabalhadores com contas ativas ou inativas. O ministro da Economia disse ainda que o anúncio das regras de liberação dos benefícios pode ser ainda esta semana.

Em maio, Guedes já havia dito que o governo estudava liberar os recursos dos trabalhadores depositados em contas inativas e ativas do FGTS assim que fossem aprovadas as reformas, entre as quais a da Previdência.

Ele também disse que a área econômica avaliava liberar dinheiro do abono salarial PIS-Pasep para jogar dinheiro no mercado e movimentar a economia. O PIS é um abono pago aos trabalhadores da iniciativa privada administrado pela Caixa Econômica Federal. O Pasep é pago a servidores públicos por meio do Banco do Brasil.

Mercado de gás
Guedes disse ainda que na semana que vem será divulgado um "programa de energia barata", com a abertura do mercado de gás.

O acordo é considerado pelo governo um ponto essencial para a abertura do mercado de gás e para a redução dos preços. Numa reunião no fim de junho, o Conselho de Política Energética (CNPE) aprovou uma resolução com medidas para abrir o setor.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) homologou por unanimidade no dia 8 um acordo com a Petrobras para estimular a concorrência no mercado de gás natural e, consequentemente, promover uma abertura no setor.

Pelo acordo, a estatal se compromete a uma série de ações para minimizar condutas anticompetitivas no setor. Em contrapartida, o Cade vai arquivar investigações sobre a estatal na área.

Fonte: G1 Globo | 17/07/2019

Cotações e Índices

Moedas - 14/08/2019 13:29:53
  • Nome
  • Compra
  • Venda
  • Comercial
  • 4,017
  • 4,018
  • Paralelo
  • 3,980
  • 4,190
  • Turismo
  • 3,860
  • 4,180
  • Euro
  • 4,475
  • 4,477
  • Iene
  • 0,038
  • 0,038
  • Franco
  • 4,126
  • 4,125
  • Libra
  • 4,845
  • 4,847
  • Ouro
  • 191,830
  •  
Mensal - 22/07/2019
  • Índices
  • Mai
  • Jun
  • Inpc/Ibge
  • 0,15
  • 0,01
  • Ipc/Fipe
  • -0,02
  • 0,15
  • Ipc/Fgv
  • 0,22
  • -0,02
  • Igp-m/Fgv
  • 0,45
  • 0,80
  • Igp-di/Fgv
  • 0,40
  • 0,63
  • Selic
  • 0,54
  • 0,47
  • Poupança
  • 0,50
  • 0,50
  • TJLP
  • 0,59
  • 0,59
  • TR
  • -
  • -

Agendas Tributárias

  • 21/Agosto/2019
  • DCTF Mensal | Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais.

Enquete

O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

Clientes & Parceiros

Rua Gaspar Fernandes, 67, Vila Monumento - São Paulo/SP
CEP: 01549-000 | Fone: 11. 2063 5120 | apoio@apoiocontabilidade.com.br
Desenvolvido pela TBrWeb
( XHTML / CSS )


Aviso Importante:
‣ Informamos a quem possa interessar e para todo e qualquer fim, que nossa empresa não emite avisos de cobrança, avisos de serviço de proteção ao crédito ou qualquer outro tipo de aviso relacionado ao Serasa, SPC ou qualquer outro órgão de controle de proteção ao crédito. Informamos também que sabemos da existência de empresas com o nome semelhante ao nosso e que prestam serviços como os descritos acima, sendo assim, não cabe a nossa empresa a responsabilidade referente a qualquer notificação de serviços de proteção ao credito. Att.